Translate

Pesquisar este blog

Devocional

Todas as manhãs os colaboradores do IBADEP fazem o período devocional.

REQUERIMENTO DE CERTIFICADO DE CONCLUSÃO

Com conclusão dos estudos do conteúdo programático do curso escolhido, o aluno deverá solicitar ao núcleo o formulário “REQUERIMENTO DE CERTIFICADO DE CONCLUSÃO”, para que possa fazer a solicitação de seu documento de conclusão do curso.

EBI

Com a finalidade de transmitir os conceitos e ensinamentos Bíblicos, a EBI (Escola Bíblica Internacional Ibadepiana), terá como referência o seguinte tema: " A doutrina Assembleiana, com base nas escrituras."

quinta-feira, 22 de junho de 2017

Claudio Duarte pede perdão a católicos por tê-los “ofendido”.

Claudio Duarte pede perdão a católicos por tê-los “ofendido”.

O pastor Claudio Duarte foi alvo de uma campanha de católicos na internet contra ele. Muitos deles acham que o líder evangélico estimulou o “falso ecumenismo” ao pregar “contra Maria” dentro da Paróquia Nossa Senhora Rainha, de Belo Horizonte. 
Diferentes páginas católicas nas redes sociais reproduziram o vídeo e pedem que o pastor não seja mais convidado para falar em igrejas católicas, por “respeito a Maria”.
O site Fides Press reclama que “Existe uma profunda desorientação na Igreja. Os nossos pastores (padres e bispos) resolveram por fogo na sacristia e os fiéis? Ahh, esses que inalem as fumaças da confusão de Satanás enquanto riem das baboseiras dos “Omoristas” do evangelho.”
Devido à repercussão negativa, o pastor Cláudio decidiu gravar um vídeo pedindo desculpas aos católicos. No material, que tem cerca de um minuto, ele afirma ter feito “uma brincadeira que não devia” e ter criado “uma situação desagradável para a fé de pessoas que me respeitam”. 
Mesmo deixando claro que tem os “seus valores” dos quais não abriria mão, eles não faziam dele “alguém mal-educado”. Reiterou que não devia “ter falado da maneira como falei”.
Lamentando o ocorrido, assegurou que foi “tolo” e que fez uma brincadeira que não devia. Reiterou seu respeito à comunidade católica. “Temos posicionamentos diferentes, mas isso não nos impedem de caminhar próximos”, garantiu. Encerrou pedindo perdão aos católicos.
 
Assista:
fonte:www.gospelprime.com.br

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Aluna é proibida de agradecer a Jesus em discurso de formatura.

Aluna é proibida de agradecer a Jesus em discurso de formatura.

Uma aluna cristã chamou atenção da mídia na semana passada após ser proibida pela direção de sua escola de agradecer a Jesus em seu discurso de formatura. O First Liberty Institute, ONG jurídica que está representando a menina. O texto escrito por ela, que foi eleita porta-voz da turma, passou por uma censura prévia, onde foram apagadas todas as menções a Deus.
A atitude de Moriah Bridges foi corajosa. Ela desafiou os administradores, mesmo sendo ameaçada de sanções e fez o discurso na íntegra, diante de seus colegas, professores e os pais presentes na cerimônia de formatura.
Segundo o The Blaze, a jovem estudante da Beaver High School, havia escrito originalmente uma oração de agradecimento, onde ela usava termos como “Pai celestial” e “Senhor”.
Contudo, a superintendente escolar, Carrie Row determinou que fossem eliminadas “referências religiosas”. Moriah concordou em reescrever o texto, mas disse que não se sentia bem em ter de negar a sua fé. 
Na hora de representar sua turma, no entanto, ela disse que encontrou coragem e encerrou o discurso dizendo: “Sempre segui as regras. Quando disseram para não mascar chiclete em aula, eu não masquei. Quando disseram para não usar o celular, eu não usei o meu celular. Mas hoje, vou desafiar as expectativas e talvez pela última vez nesta escola, “em falo no nome justo de Jesus Cristo, Amém”.
Este é o segundo caso divulgado recentemente de alunos que são proibidos de expressar sua fé em nome da laicidade do Estado. 
O adolescente Seth Clark, de 13 anos, seria o orador de sua turma na colação de grau de Ensino Fundamental de Akin, no estado de Illionois.
Ele faria um discurso com menções à Jesus, sua igreja, a prática do perdão como lições para todos os alunos, mas a direção da escola o proibiu de ler o que havia escrito. De modo similar a Moriah Bridges, ele não negou a sua fé.
Assista:

fonte:www.gospelprime.com.br

terça-feira, 20 de junho de 2017

Feminista lança “versão inclusiva” da Bíblia, que usa “termos neutros” para Deus.

Feminista lança “versão inclusiva” da Bíblia, que usa “termos neutros” para Deus.

A questão de como melhor traduzir termos bíblicos do original em hebraico e grego divide especialistas há séculos. Contudo, versões das Escrituras que mudam substancialmente seus ensinamentos são geralmente tratadas como “heréticas”, como é o caso da Tradução do Novo Mundo, usada pelas Testemunhas de Jeová. 
Agora, uma ativista lésbica anunciou o lançamento de um aplicativo da Bíblia que se refere a Deus somente em “termos neutros”, num esforço para torna-la “acessível” para aqueles que se sentem “marginalizados” pelos cristãos, particularmente a comunidade LGBT.
Este é o discurso de Crystal Cheatham, idealizadora do aplicativo Our Bible [Nossa Bíblia]. Ela foi criada em uma Igreja Adventista do Sétimo Dia, mas entrou em “crise de fé” quando ouviu de seus líderes que o cristianismo e a homossexualidade não eram compatíveis.
Na página de financiamento coletivo onde explica suas propostas, ela justifica que deseja fazer com que a Bíblia seja “acessível a todos”. 
“No seu núcleo, o texto sagrado foi escrito para incluir toda a criação de Deus, especialmente aqueles que são marginalizados. O nosso aplicativo incluirá traduções que se referem a Deus em termos neutros de gênero e oferece uma biblioteca de devocionais progressivos, além de outros recursos”.
Cheatham, que afirma ser uma ativista gay e feminista, reclama: “Eu não conseguia encontrar nenhum livro de devocionais que me representasse. Criei o nosso aplicativo da Bíblia porque todos merecem ser nutridos espiritualmente”. 
Segundo ela, além da versão bíblica “inclusiva”, há mais de 300 devocionais e também artigos especiais, podcasts e textos de meditação para usuários. A previsão de lançamento nos EUA é para o final de junho, mas o preço do aplicativo não foi divulgado.
“Há tantos cristãos lá fora que querem aceitar as pessoas LGBT, mas não sabem como e por que se não receberam as informações”, disse Cheatham no vídeo que gravou para divulgação de seu projeto.
Esta não é a primeira vez que a Bíblia foi modificada de alguma maneira para “incluir” a comunidade gay.
Conforme amplamente divulgado, desde a década de 1970 existem movimentos que procuram criar igrejas onde a homossexualidade é vista como normal, as chamadas inclusivas.
Já existem algumas versões que preferem trocar o nome de Deus por “divindade”, que seria “neutro”. Nelas, termos como “Senhor”, “Pai”, “Filho” e termos masculinos para se referir a Deus são evitados ou substituídos por outros como “Força divina”, “Pai/Mãe”.
Algumas delas também reescrevem os trechos bíblicos onde a prática homossexual é condenada.

fonte: www.gospelprime.com.br

segunda-feira, 19 de junho de 2017

Segunda Escola Bíblica Internacional IBADEPIANA.



Com o Tema: Eclesiologia: A Doutrina da Igreja
Com o Apoio dos pastores;
Pr. Perci Fontoura (Presidente da CIEADEP, 5º Vice Presidente da CGADB)
Pr. Douglas Júnior (Coordenador do IBADEP)
Pr. João Joares (Pastor Presidente da AD. Guaíra-PR)

Horários

Sexta-Feira (25/08)
Conferencia Teológica - 19:30 hrs

Sábado (26/08)
Conferencia Teológica - 09:00 hrs
Conferencia Teológica - 14:00 hrs
Conferencia Teológica - 19:30 hrs

Domingo (27/08)
Encerramento - 09:00

Rápido Rápido rápido Você que deseja Crescer no Conhecimento da Palavra de Deus, NÃO PERCA este grande Evento!
A EBI será realizada, na Sede Administrativa do IBADEP, em Guaíra-PR, nos dias 25,26 e 27 de Agosto de 2017.

Dúvidas sobre a EBI:
+55(44) 3642-6642

Crivella corta verba de Carnaval e escolas do Rio cancelam desfile de 2018.

Crivella corta verba de Carnaval e escolas do Rio cancelam desfile de 2018.

O prefeito Marcelo Crivella (PRB), do Rio de Janeiro, gerou grande polêmica ao anunciar que vai cortar metade da verba destinadas às escolas de samba do Grupo Especial. 
Dos 24 previstos, repassará apenas 12 milhões de reais. O alcaide, que é bispo licenciado da Igreja Universal do Reino de Deus, vem sendo criticado por alguns segmentos por tentar impor uma “agenda evangélica”. Na verdade, a decisão tem a ver com as prioridades do seu governo.
Ele afirmou que deseja aplicar o dinheiro nas creches. Com o investimento, poderá dobrar a diária, de 10 a 20 reais, paga por criança. Isso possibilitaria melhorar a alimentação e o material fornecido pelas instituições de ensino infantil da cidade. 
Como era esperado, a medida abalou a Liga Independe das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (Liesa). Após uma reunião, divulgou uma nota oficial onde anunciou que não haverá desfiles das escolas do grupo especial do Rio de Janeiro no Carnaval de 2018. 
Os presidentes das escolas de samba e a Liesa querem uma audiência com o prefeito para tentar “encontrar uma solução para o problema”. A nota destaca os “benefícios econômicos, financeiros, de geração e renda… proporcionadas durante o período de preparação e realização dos desfiles carnavalescos”.
O corte de 50% dos recursos públicos tornará inviáveis os desfiles na Marquês de Sapucaí.  Ao divulgar sua decisão, a prefeitura garantiu que esse remanejamento não significa que as escolas de samba ficarão sem recursos, apenas não poderiam contar com o aporte de dinheiro da prefeitura, que enfrenta sérios problemas financeiros. 
Apesar da reação negativa da mídia, em especial as ligadas à Rede Globo, que mantém os direitos de transmissão, a maior parte da população parece concordar com a decisão. Segundo o site da revista Veja, mais de 80% das pessoas acreditam que o prefeito “fez bem” em cortar as verbas.
fonte:www.gospelprime.com.br