Translate

Pesquisar este blog

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

IMPORTÂNCIA E PROPÓSITOS DA TEOLOGIA

O ensino da teologia foi a base sobre a qual foram criadas e fundadas as Universidades na Idade Média. Mas foi apenas no quadro do século XIX que se criaram as condições para o reconhecimento oficial da Teologia Evangélica. Hoje, a teologia enquanto disciplina e conhecimento acadêmico encontra-se em pé de igualdade com as demais ciências humanas e do espírito.
A partir do século XX, de maneira incisiva e ascendente a teologia passou a se fazer presente na história e na cultura dos homens, no âmbito de sua atuação. Esta atuação consiste em ensinar o Evangelho de Jesus Cristo, na forma em que é anunciado pela Igreja, nos documentos de seu credo, com fundamentação na Bíblia Sagrada.
O empenho da teologia no estudo sistemático e apologético das Escrituras Sagradas objetiva  divulgar o Evangelho da Graça, defender e promover a dignidade humana e os direitos dela decorrentes, participar do processo de transformação da sociedade atual, ajudando a formar um tipo de homem com consciência crítica e responsabilidade social, agente de seu crescimento e do desenvolvimento da comunidade de que faz parte.
Outrossim, a teologia ajuda a construir uma sociedade em que o saber, a convivência e os esforços humanos sejam motivados por valores morais e espirituais que apontem sentido e finalidade dignificantes para o mundo, a sociedade e o próprio homem. Sobretudo a teologia preocupa-se com o estudo e a interpretação inequívoca da palavra de Deus. Essa preocupação básica tornou-se, aos poucos, uma cultura institucional que permeia os vários cursos, a vida acadêmica e científica da grande maioria das Instituições Teológicas.
            Por estas razões agradeço e parabenizo aos professores e estudantes de teologia pela contribuição e divulgação do estudo teológico nas Assembleias de Deus no Brasil.

Prof. Pr. Dr. Douglas Roberto de Almeida Baptista
Presidente Conselho de Educação e Cultura da CGADB
Líder Assembleia de Deus no Distrito Federal

Extraído da Revista Comunicação Ibadepiana 5ª Edição. 

0 comentários: