Translate

Pesquisar este blog

terça-feira, 27 de março de 2018

“PASTORES SEGUNDO O CORAÇÃO DE DEUS”


Quando a Igreja nasceu, no Dia de Pentecostes, Deus começou a chamar “pastores” para apascentar os rebanhos de fiéis que se levantariam ao redor do mundo. Os pastores devem ser responsáveis pelo cuidado, direção e ensinamentos que uma congregação recebe. Eles são dons para a igreja (Ef 4.11), líderes necessários que devem ter vidas exemplares. Seu chamado ao ministério é de procedência divina (At 20.28); seu exemplo é Jesus Cristo, e o poder para fazerem esta incrível obra vem do Espirito Santo.
Á medida que os pastores empenham-se em auxiliar os que se acham nas garras do alcoolismo, das drogas, do divórcio e de outras incontáveis tragédias, precisam urgentemente de poder e discernimento do Espírito para ministrar.
A mensagem pentecostal, os dons do Espirito Santo e a pregação do evangelho com sinais e maravilhas são absolutamente importantes para o século XXI.
Precisamos do poder do Espirito Santo para guiar-nos em qualquer esforço que vise libertar e dar direção às pessoas. Há duas razões para isso. A primeira é que, nesta altura da história, as pessoas enfrentam necessidades criticas. As Vicissitudes nos lares e os males da sociedade são talvez maiores do que os de qualquer outra geração. Paralelo a isso está à necessidade de a Igreja Pentecostal satisfazer as atuais demandas e exigências sem, todavia, comprometer a mensagem que lhe confiou o Senhor. Estamos envolvidos nas urgências sociais, mas nossa mensagem não deve tornar-se um evangelho social. Esta geração não pode diluir a mensagem que nos foi entregue. Se a igreja puser em risco suas características pentecostais, frustrará o proposito pelo qual Deus a levantou.
Quando a Escritura diz: “As coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu, e não subiram ao coração do homem são as que Deus preparou para os que o amam” (1Co 2.9), Deus está falando com a igreja. Precisamos buscar a Deus para saber o que Ele tem reservado para nós e para os nossos ministérios.
Precisamos continuar buscando a presença de Deus, ser cheiro do Espírito Santo, e experimentando tudo o que Deus tem reservado, desta forma precisamos reconhecer a necessidade de termos o coração de Deus; sim! Pastores segundo o coração de Deus.
Este Pastor segundo o coração precisa ser vocacionado.
O apóstolo Paulo tinha consciência de sua chamada: “sou grato para com aquele que me fortaleceu, Cristo Jesus, nosso Senhor, que me considerou fiel, designando-me para o ministério” (1 Tm 1.12). Em primeiro lugar a vocação ministerial.
Todo obreiro deve estar consciente da razão do seu ministério. O exercício da prática pastoral não deve de forma alguma ser motivado por alguma outra coisa que não seja a chamada divina.

Quanto custa nossa vocação:
·        A de Esaú – um prato de lentilhas (Hb 12.16)
·        A de Sansão – uma aventura sexual (Jz 16.4)
·        A de Judas – 30 moedas de prata (Mt 26.14)
·        A de Ananias de Safira – uma parte de terreno (At 5. 1,2)
·        A de Demas – os prazeres do mundo (2 Tm 4.10)
·        A de alguns discípulos – os paradoxos doutrinários (Jo 6.66)
No texto bíblico do primeiro livro de Samuel capitulo 13: 1 – 23 é um exemplo clássico desta identificação divina do que esta no coração de Deus e no coração do homem. “fracassando no teste da fé” é o tema dos versículos 5-14

O teste da fé chega:
a.      Quando o perigo aumenta, 5,6
b.      Quando o medo se instala, 7
c.      Quando o apoio humano falha, 8.

Fracassar no teste da fé resulta em:
a.      Desobediência, 9-10
b.      Desculpas, 11,12
c.      A perda das bênçãos de Deus, 13,14.
   
Um homem que lhe agrada.(I Sm 13:14)  Sem dúvida, essa é uma referência óbvia a Davi por parte de algum autor, que já sabia quem tomaria a posição de Saul. Esta Parte do versículo aponta para a superioridade de Davi sobre Saul. O coração desse homem estaria com Yahweh. Seus motivos íntimos, suas qualidades espirituais eram superiores aos de saul:
1.      Ele daria estrita atenção ás leis de Deus.
2.      Ele seria o rei que realizaria bem sua missão e libertaria Israel sob a direção de Yahweh, pois seu coração estava sintonizado com a vontade e direção divina.
3.      Ele não violaria ou alteraria a constituição de Israel, mas, antes, levaria o culto divino a Jerusalém, sua capital.
4.      Ele realizaria todo o seu ministério público em consonância com os ditames de Yahweh, ainda que em sua vida pessoal houvesse falhas graves. Embora cometesse horrendos lapsos morais na esfera da vida privada, como rei ele estabeleceria um exemplo para todos.

Este homem segundo o coração de Deus precisa:
Ter prioridades
Manter as prioridades em sua devida ordem é um dos maiores desafios que o pastor enfrenta. As muitas ocupações do pastorado constantemente pressionam os ministros a comprometer a oração, a vida devocional, a família e, às vezes, até o padrão moral exigido pela Palavra de Deus.

As Prioridades do ministro do Evangelho devem estar nesta ordem:
1.      Seu relacionamento com o Senhor – Salmos 5.3
2.      Sua esposa e filhos – I Tm 3.5
3.      Seu ministério e trabalho – Tm e Tt
Juntamente com essas prioridades pessoais, há prioridades ministeriais secundárias igualmente muito importantes. Os ministros devem observar estes fundamentos:
·        Dê amplo tempo para a pregação da Palavra de Deus. Atos 6.4, 2Tm 3.16,17
·        Qualquer coisa permanente na igreja virá pela oração (e jejum)
·        A igreja deve estar envolvida em evangelismo
·        A igreja deve estar envolvida em missões nacionais e estrangeiras.
·        Cada igreja deve ter um programa de discipulado
·        Treine e envolva os crentes leigos na obra do ministério
Este homem segundo o coração de Deus precisa:
Prestar contas
1.      Jr 17.9 e Gl 6. 3,4
2.      1Pe 5.8

Este homem segundo coração de Deus precisa:
Perguntar?
1.      Descreva os momentos em que você se ocupa com a Palavra e o que está aprendendo. Com que frequência você fica sozinho com Deus durante a semana? Por quanto tempo? Isso satisfaz suas expectativas e esperanças?
2.      Descreva sua vida de oração no que se refere a tempo, regularidade, escopo de oração e percepção da presença de Deus enquanto ora. Você vive na presença de Deus?
3.      Quanto tempo você gasta com a leitura da Bíblia ou textos relacionados
4.      Seu dizimo do tempo?
5.      Que metas espirituais você tem para a sua família? Em que ponto você se encontra para abbtingi-las.

Este homem segundo o coração de Deus precisa:
Ter a vida devocional em dia
O pastor, como aquele que se espere que ministre aos outros, deve em primeiro lugar e antes de tudo ser ministrado por Deus. A vida devocional particular do ministro, o tempo gasto com Deus, determinará a verdadeira altura e profundidade de seu ministério.
Meta admirável para o pastor é receber identificação semelhante á de Pedro e João em Atos 4.13. As multidões maravilhavam-se da ousadia desses homens indoutos e sem cultura, pois “tinham conhecimento de que eles haviam estado  com Jesus”. Esses líderes espirituais tinham passado tempo com Deus e o demonstravam.

“A palavra “devoção” é definida por vocábulo como “consagração”,” dedicação íntima” e “zelo”
·        Uma atenção solene ao Ser Supremo na adoração
·        Uma rendição do coração e das afeições a Deus, com reverência, fé e piedade, nos deveres religiosos, particularmente para o pastor, devoção significa concentração diária nas Escrituras e na oração.
Devoção Pastoral ao estilo do Salmo 42.

Conclusão
Devemos orar para que aumente o nosso anseio pela presença de Deus, que nosso desejo pela plena manifestação do Espírito Santo, cresça e que se aprofunde a nossa paixão pela plenitude do reino de Cristo e sua justiça, até clamarmos por Ele de dia e de noite, com sede sincera, “assim como cervo brama pelas correntes das águas”. Assim, o alvo será alcançado “Pastor segundo o coração de Deus”.



Em Cristo.
Vosso servo
Pastor Luiz Cezar Mariano
“Ore pelo Rio de Janeiro”






Notas Bibliográficas
Champlin,R.N. o antigo testamento interpretado Versículo por Versículo. CPAD.
BEACON Comentário Bíblico – CPAD.
Gonçalves, José – As ovelhas também Gemem – CPAD.
Bíblia de Estudo Pentecostal – CPAD.

0 comentários: